quinta-feira, 4 de outubro de 2007

CADEIA DAS DROGAS

  • Certo rapaz que gostava de freqüentar ambientes pesados, turmas rebeldes onde eram usados bebidas, violências e principalmente drogas. Um dia Hugo estava em casa sentindo-se triste, abatido e não sabia o porquê. Chegaram então uns amigos, virão a sua situação e comentaram: Amigos: -- Qual é meu? Sai desse bode compade! Toma aí uma parada pra tu ficar ligado! Aí sabe qual é, tem uma parada da boa mais tarde lá no baile. Aparece lá! Hugo: -- Valeu mano, mais tarde eu tô lá! Chegando a noite, Hugo se arrumou e foi para onde a rapaziada se encontrava. Hugo ainda estava muito abatido, sentindo-se triste, com medo, mais não sabia o porquê. Como já havia costume, resolveu usar a droga que o amigo tinha lhe dado. Começou então a tocar as músicas, as luzes se acenderam e todos começaram a dançar. No efeito da droga Hugo começou a dançar, pular e consumir mais e mais aquela droga. De repente tudo começou a ficar diferente, o som parecia falhar, as luzes pareciam apagar-se e acender-se utuamente, as pessoas olhavam para ele e começavam a rir. Hugo então começou a sentir calafrios, suava muito e tremendo o tempo todo. As pessoas começavam a sumir no meio da fumaça. Hugo foi ficando desesperado gritando. Derrepente tudo parou. Ele começou a chamar os nomes, os amigos, ele gritava, gritava e ninguém respondia, com muito medo ele começou a ver vultos em sua frente, ele gritava: Hugo: -- O que está acontecendo?! O que é isso? Sai daqui! Sai da minha frente! O que é isso? Sai daqui! (ENTRAM AS MORTES) Quem são vocês?! O que vocês querem? SOCORRO! Sai daqui! Sai de perto de mim! Socorro, alguém me ajuda! Tira isso daqui! Não! Não! NÃAAOO!!!!! Tira isso de mim! Pra quê isso? Socorro, socorro! Hugo ajoelha-se e grita em grande voz: SOCOROO!!! (MEU DEUS, ME AJUDAAA!!) Então Hugo desmaia. Eis que aparecem uns Anjos a Hugo e o chama: (ENTRAM OS ANJOS) – Hugo, Hugo, Hugo! Hugo abre os olhos, levanta-se e pergunta aos Anjos: Hugo: -- Quem são vocês? Anjos: -- Nós somos Anjos de Deus. Hugo: -- Anjos?! Anjos: -- Querubins, Serafins, Arcanjos, Gabriel. Hugo: -- O que está acontecendo? O que aconteceu? Anjos: -- Você não lembra de nada? Hugo: “Confuso” -- Eu me lembro que estava em casa, chegaram uns amigos, eu não me lembro direito, eles me chamavam pra sair, era estranho, tinha umas coisas me perseguindo, eu estava com muito medo, gritando, gritando e ninguém me ouvia. “ Desespero” -- Eu morri? Foi isso, eu morri? E a minha família, meus amigos e agora, o que eu faço? Anjos: “Gabriel” – Não, você não morreu. E no último suspiro da sua vida, em que você gritou em alta voz: MEU DEUS ME AJUDA! Eis que Deus ouviu o seu clamor e estendendo suas mãos nos enviou para lutar contra os espíritos do mal e te libertar da Cadeia das Drogas!.!. FIM

9 comentários:

rosa disse...

uma pequena peça mais interessante!

edilma disse...

essa pessa e ótima, adorei estão de parabéns

Tchuca disse...

muito criativa adorei

brenda disse...

Olha adorei essa peça to precisando de uma sobre drogas que iremos fazer eu e mais 8 meninas gostei dessa obrigada e eu vou acressentar outra coisinhas obrigadaaaa

maria disse...

adorei sua peça e eu e meus amigos estamos usando ela para um trabalho de escola by: Renata e karolyny

maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
adayas.fr disse...

adorei muito interessante!!!

Rafael Orlando disse...

Muito obrigado, vou pega-la e adapta-la para fazer com um grupo de jovens.
Se tiver problemas avise-me rafaorlando3@hotmail.com.
Muito obrigado parabéns.

peça teatral disse...

uma peça tocante apesar de pequena, mas faz muito jus a nossa realidade. estao de parabens!!!